Sem os milagres do rival rumo ao Super Bowl

14:15 Net Esportes 1 Comments

As montanhas rochosas cobertas de neve ao fundo dão uma graça extra à belíssima imagem aérea do estádio Sports Authority Field. O bom e velho Invesco Field, o popular Mile High Stadium II, relembrando os bons tempos do original Mile High Stadium, que também fazia história no beisebol. Mas hoje é tudo diferente, hoje o Colorado Rockies não divide mais suas instalações e o Denver Broncos tem o seu próprio lar. Uma casa que seus torcedores naturalmente adoram, que gostariam de ir todos os dias, mas que talvez prefiram esquecer de pelo menos um dia que estiveram lá. Um dia que foi bom apenas para o rival, um dia que acabou sendo literalmente milagroso para uma outra equipe do futebol americano.

Se fosse possível o Broncos apagaria o dia 12 de janeiro de 2013 do seu calendário. A maioria dos 76 mil torcedores devolveria o ingresso e todos iriam reescrever a história daquele sábado que só foi bom mesmo para o Baltimore Ravens. Bom é pouco, foi espetacular e maravilhoso. Foi incrível e extraordinariamente inacreditável. Foi um verdadeiro milagre de Mile High. Foi quando restava menos de um minuto para acabar o jogo e foi quando o quarterback Joe Flacco acertou um passe de 70 jardas para o seu recebedor Jacoby Jones. Foi quando o placar ficou empatado e gerou duas prorrogações, até o field goal de 47 jardas anotado por Justin Tucker; Um chute que abriu o caminho rumo ao Super Bowl, rumo ao título de campeão da NFL.

Uma contusão no pescoço, uma aparente artimanha do Indianapolis Colts para encerrar a era de um dos maiores quarterbacks de todos os tempos e assim poder renovar com um novato promissor ou simplesmente a chance que ele queria. Uma chance para Peyton Manning mudar os ares, mudar a atmosfera, mudar a história de ser o irmão com menos títulos e quem sabe fazer o Denver Broncos voltar a conquistar títulos. Tudo estava encaminhado no ano passado, mas eles não contavam com a raça de Ray Lewis e os milagres de Flaco que os fizeram lembrar de Tebow, ou pelo menos daquela época também milagrosa. Talvez nem fosse possível passar do 49ers se não houvesse milagres do rival em Mile High, mas talvez a história de glórias já pudesse ter sido escrita. E quem sabe ela ainda possa ser escrita.

Falta pouco para o dia 15 de setembro. Será um domingo não muito agradável no Rock In Rio, mas pelo menos haverá Alicia Keys. Será também um domingo onde o Denver Broncos jogará no MetLife Stadium, diante do New York Giants. E para Nova York não voltaram mais durante a temporada regular. E para Nova York eles querem ir depois da temporada regular. Quem sabe nos playoffs se for necessário, mas com certeza no Super Bowl, que será realizado justamente nesse estádio. Para isso deverão mostrar a força que mostraram no ano passado e a força que parecem ter com os novos reforços vindos para esse ano. A força que Peyton Manning sempre teve no Colts e que provavelmente ainda possui no fundo de sua alma. Mas tudo isso sem milagres dos rivais em seu território. E tudo isso já a partir do primeiro dia da nova temporada, que começa justamente lá, no Sports Authority Field at Mile High, justamente contra o mesmo autor dos milagres, o Baltimore Ravens.

1 comentários:

Ron Groo disse...

Vai ser um jogão, mas assim: nenhum deles vai ganhar o superbowl.
Este é do 49ears