Mais saboroso do que ser o grande campeão

16:36 Net Esportes 1 Comments

Dale Earnhardt é uma lenda da NASCAR. Só na Sprint Cup Series são 76 vitórias e 428 provas finalizadas entre os dez primeiros colocados. Um total de 676 largadas em 27 anos de carreira. Se não bastasse ele ainda tem outras 21 vitórias em 136 corridas na Nationwide Series. No ano de 2001, já aos 49 anos de idade, ele ainda corria na sotockcar amaricana. Então, na célebre Daytona 500, já na última volta, ele sofreu um grave acidente que acabou lhe tirando a vida. Uma das maiores corridas do mundo viu uma da maiores fatalidades do esporte. Uma prova que ele só havia vencido uma vez, em 1998, e uma prova onde seu filho já corria, tendo naquela ano terminado em segundo lugar.

Com uma barba no lugar do bigode grosso característico, a história de Earnhardt tinha que continuar, e por isso Dale Earnhardt Jr. continuou competindo. E assim, em pouco tempo, ele alcançou o sonho que tanto buscou. Em 2004, assim como o pai, Earnhardt Jr. se tornou campeão da maior corrida da NASCAR. Vencer a Daytona 500 é muito mais saboroso do que ser o grande campeão da temporada. E assim vencer apenas uma vez pode não ser suficiente. Por isso talvez mesmo aos 49 anos Dale Earnhardt ainda corria. Por isso mesmo após já ter vencido e já estando com 39 anos Dale Earnhardt Jr. ainda corre e ainda persegue o sonho de voltar a ser o grande vencedor da grande corrida de carros.

Vice-campeão em 2010, vice novamente em 2012 e em 2013. Não era possível que o piloto mais popular da NASCAR não conseguisse mais vencer uma corrida. Foram 55 grandes prêmios seguidos e nem um gostinho de cruzar a linha de chegada em primeiro lugar. Mas na Daytona 500 de 2004 não poderia ser assim novamente. Mesmo que a chuva venha forte e interrompa a prova caudando um atraso de mais de seis horas. Mesmo que um acidente faltando duas voltas que envolveu Danica Patrick cause a maior confusão e mesmo que ele precise da ajuda do companheiro Jeff Gordon. Não importa quantos vice-campeonatos ele amargou, porque dessa vez Dale Earnhardt Jr. se tornou mais uma vez o grande vencedor de Daytona 500. Ele finalmente conseguiu algo que seu pai, por uma grande fatalidade, jamais havia conseguido.

1 comentários:

Ron Groo disse...

São por estas histórias que ainda tenho um pouco de respeito pela Nascar.
A parte da competição não curto muito não.