Mais uma grande conquista na base do grito

19:12 Net Esportes 0 Comments

Seus gritos podiam ser ouvidos do alto da Torre Eiffel e ecoavam por toda Paris. Direita potente e esquerda devastadora. Ele não se cansa de dar winners, mesmo que a quantidade de erros não forçados seja tão grande quanto o sucesso de conseguir os pontos na base do força e potência de seus golpes fulminantes e arrasadores. Não importa se em alguns games de serviço ela não conseue sacar bem, pois a rival também não o faz quando tem a chance e também sofre a quebra. Ainda bem que as coisas mudaram e o primeiro set não foi perdido como nos três jogos anteriores. Não iria ser preciso buscar a virada, mas vencer o segundo set também não foi possível como nos três primeiros jogos da competição que havia começado na outra semana.

A vida é dura e a caminhada é longa. Tie break não é melhor ideia para quem não está sacando bem desde a outra dura e desgastante partida diante da enfezadinha canadense Eugenie Bouchard. Assim o grande público que lota a quadra central do complexo de Roland Garros terá a chance de ver uma decisão em três sets que não acontecia desde 2001. E no final a experiência parecia estar falando mais alto que a juventude da oponente. Principalmente para quem já foi campeã de um torneio Grand Slam com uma juventude ainda maior do que aquela que a oponente do outro lado da rede tinha. Nessa horas o fato de ser jovem não conta muito, o que conta é o fato de nunca ter estado ali vivendo aquele momento único.

Um momento que não era vivido por uma romena desde Virginia Ruzici em 1980. Ela venceu em 1978, mas na última ocasião que proporcionou ao seus país a chance de estar sobre o saibro sagrado do Aberto da França, acabou decepcionando e sendo superada pela maior rainha que este torneio já viu. Não por acaso lá estava a bela Chris Evert para entregar o troféu para a grande campeão de 2014. E não por acaso a taça acabou nas mãos da musa que faturou o título pela segunda vez em sua carreira após três finais consecutivas no torneio mais charmoso do planeta. Maria Sharapova ganha no grito e leva seu quinto Grand Slam na carreira. A jogadora que já era grande fica maior ainda, e não vai parar de gritar para continuar sendo ouvida.

0 comentários: