O dia em que a Mercedes foi Marussia em 2014

17:51 Net Esportes 2 Comments

Em seis corridas, cinco dobradinhas consecutivas. Apenas um abandono na corrida de abertura, onde a vitória não deixou de ser garantida. Um domínio desconcertante, maior do que o da Red Bull dos últimos anos e caminhando para ser tão grandioso ou ainda maior do que o da McLaren de Ayrton Senna e Alain Prost. Não tinha para ninguém na hora de garantir a pole-position e vencer era só uma questão de completar o número de voltas em cada prova. A disputa passou a ser particular e interna. Os companheiros de equipe brigavam entre si e o resto da categoria brigava pela única posição que lhes restava, a terceira colocação. Mas então algo mais incrível do que Magnussen em segundo lugar aconteceu no Canadá. O avassalador domínio da equipe Mercedes foi interrompido e a vitória acabou ficando com o australiano aguerrido.

Independente de continuar existindo um domínio da equipe Mercedes que não da chance para mais ninguém, a corrida no Canadá estava excelente pois a briga interna entre Lewis Hamilton e Nico Rosberg está realmente grande e muito interessante. O inglês tem mais vitórias que o alemão, mas o abandono na corrida de abertura do campeonato faz com que ele tenha que correr mais atrás do prejuízo, e muitas vezes de forma desesperada. As suas chances de conseguir superar o companheiro na pista durante a corrida no circuito Gilles Villeneuve e terminar na frente eram grandes e ele até quase conseguiu isso, pelo menos até chegar o momento em que a equipe Mercedes como um todo iria sofrer uma pequena interrupção em seu amplo domínio.

Antes mesmo da segunda parada de ambos, eles já haviam sido avisados que seus carros estavam andando mais como uma Marussia do que como a saudosa Mercedes de Juan Manuel Fangio. E quando Hamilton tomou a ponta, ou melhor, a posição de ponta atrás de Felipe Massa que mais tarde iria fazer com Pérez graça, o seu carro foi literalmente pro espaço. Mais um abandono na conta do campeão de 2008. Massa para e Rosberg dispara, mas com problemas ele também não estava? Era só uma questão de tempo para o seu carro começar a andar para trás, mas logo atrás não vinha mais um mexicano e sim um australiano que batalhou muito desde o começo do ano para conseguir essa façanha. Daniel Ricciardo já foi desclassificado, voltou a pódio como terceiro colocado e agora é finalmente coroado. Graças ao dia da Mercedes-Marussia na Canadá.

2 comentários:

Ron Groo disse...

Marussia é um tanto forte... Mas foi o dia em que a Mercedes voltou a ser a mercedes do ano passado.

Marcelonso disse...

Sinceramente foi legal ver outra equipe a vencer nesse ano.

Se bem que levando em conta as ultimas 21 corridas desde o ano passado - os únicos vencedores são Red Bull ou Mercedes.

A última vez que um carro fora desse binômio venceu foi uma Ferrari - há mais de um ano atrás.

Gostaria muito que a vitória tivesse ficado nas mãos da Force India ou da Williams;


abs