Uma noite magistral para Bumgarner e o Giants

14:22 Net Esportes 0 Comments

A tensão no Kauffman Stadium era evidente. O torcedor sofria em silêncio e esperava pacientemente pelo milagre do além. Tudo parecia estar se desaparecendo profundamente na lama de um poço frio e sombrio quando Alex Gordon realizou o impossível e o improvável. A bola parecia queimar como o fogo do inferno e não queria parar nas mãos dos jogadores do San Francisco Giants. A terceira base estava ocupada, com dois eliminados, mas aumentando a chance de um empate e quem sabe até uma virada extremamente espetacular em um jogo sete de World Series realmente emocionante. No entanto, para o Kansas City Royals, o sonho de repetir o feito de 1985 se esvaiu em um segundo e se tornou o maior pesadelo de suas vidas azuis.

E quem estava no bastão naquele momento derradeiro era, se não fosse sofrimento bastante para os Giants, Salvador Perez, o mesmo que havia feito o que ninguém havia conseguido no jogo de número um desta série que ficará eternamente marcada na história do beisebol da MLB. Um home run que simplesmente daria a vitória e o título para o Royals de Kansas City. Mas a rebatida subiu e perambulou como um bêbado perdido e sem rumo na ragião mais perigosa do "fall ball". Sua viagem muda de rumo e segue a força da gravidade, ela desce com a ferocidade de uma estrela cadente e encontra o seu destino perfeitamente. Encaixada e com segurança nas mãos do "Panda". "The dream is over", o San Francisco Giants de Pablo Sandoval subiu no pedestal.

Na MLB de mais de cem anos de existência, um jogo sete de World Series não é muito comum. Das 37 vezes que ocorreu, foram poucas em que o time da casa não saiu vencedor. E depois de vencer o jogo seis, um dia antes, por 10 a 0, a esperança dos torcedores do Royals que nem chagar mais na pós-temporada conseguiam depois do título de 1985, havia se agigantado de uma forma tão grandiosa que nem o próprio Giants conseguia se equiparar, mesmo com seus dois títulos nos últimos quatro anos e mesmo com sua recuperação incrível após ter se tornado um dos piores times na temporada regular. As duas equipes vindo do Wild Card, os dois merecendo muito vencer, mas um deles com uma diferença de outro planeta. O Giants literalmente tinham o seu gigante, eles tinham Madison Bumgarner.

O arremessador do jogo número um que cedeu um home run na sétima entrada para Alex Gordon. Mas o jogo um foi vencido pelo Giants por 7 a 1. E foi só o que aconteceu de ruim com Bumgarner. No jogo número cinco ele simplesmente mostrou que era de outro planeta ao conseguir um shutout, ou seja, passou o jogo inteiro sem ser substituído e sem sofrer corridas. E no jogo sete ele estava lá, com apenas dois dias de descanso, atuando como "reliever" e não como titular. Entrando na quinta entrada e seguindo de forma inacreditável até o derradeiro final que abalou as estruturas da ponte Golden Gate. Naturalmente foi eleito MVP, campeão com merecimento, mesmo que seus companheiros Pablo Sandoval, Hunter Pence e Brandon Belt também tenham sua parcela de culpa em mais uma brilhante e indiscutível conquista do San Francisco Giants.

0 comentários: