O atual presente será um lindo futuro amanhã

10:04 Net Esportes 0 Comments

lindsey vonn, net esportes, blog de esportes
Ela é linda, elá é simpática, ela é excelente naquilo que ela faz e ela ainda faz a alegria de um hoje triste e perdido Tiger Woods. Aliás, o golfista até pouco tempo atrás era um grande exemplo de um atual presente que seria um lindo futuro no amanhã. Porém o lindo futuro de um presente que hoje já é passado continua sendo Jack Nicklaus. Já no esqui alpino era Annemarie Moser-Pröll, uma lenda que hoje está dando lugar para ela, para a namorada do Tiger Woods. Linda, simpática e excelente naquilo que faz, Lindsey Vonn é um atual presente que será um lindo futuro amanhã.

A curto prazo, quando se falar em Mikaela Shiffrin, naturalmente se fará referência a Lindsey Vonn. Afinal ambas são americanas. A médio prazo qualquer esquiadora que tiver excelentes resultados será comparada a Vonn e a longo prazo Vonn será uma história que irá demorar muito tempo para ser superada. Foi a muito tempo, nos anos de 1970, que a austríaca Moser-Pröll cravou o seu nome na eternidade para nunca mais ser esquecida e tão pouco superada. Demorou muito, mas então surgiu a bela que acabou com a fera.

Aqui está a beleza de tudo. O segredo em saber se quem viveu nos anos de 1970 acompanhando esqui alpino tinha alguma noção que Annemarie Moser-Pröll estava a frente de seu tempo e escrevendo uma história que para sempre seria lembrada e contemplada. E a história está se repetindo hoje, no atual presente que será um lindo futuro amanhã, com Lindsey Vonn refazendo a história se tornar realidade e, assim como fizera a austríaca, cravando o seu nome nos livros como jamais uma americana ousou fazer em outros tempos, como jamais qualquer outra esquiadora ousou fazer em toda a história desse esporte.

Com aquele sorriso inconfundível ela abraça mais um globo de cristal. Com 19 globos de cristal na carreira ela igualou a marca de Ingemar Stenmark. Com seu quinto título no super G ela igualou Katja Seizinger, Hermann Maier e Aksel Lund Svindal. Com seu 113º pódio ela igualou Moser-Pröll e com 67 vitórias em etapas da Copa do Mundo ela superou a austríaca e mudou para sempre as histórias que sempre foram contadas nos livros dos esportes de inverno a 35 anos. A rainha do downhill, a musa das montanhas cobertas de neve. A esquiadora que faz o atual presente ser o lindo futuro do amanhã.

0 comentários: