Ah Se Não Fosse o Novak Djokovic

14:37 Net Esportes 0 Comments

wimbledon, federer, net esportes
Vamos esperar para ver se com quase 34 anos de idade, o Novak Djokovic estará disputando uma final no torneio de Wimbledon. Sua força é incrível, seu poder de reação estupendo, sua cabeça um pouco desequilibrada (afinal se revolta consigo mesmo facilmente), mas adotou uma nova dieta, onde não come mais glúten. Pode ser possível e, se for, vamos esperar para ver quantos títulos de Grand Slam ele irá ter quando isso acontecer. Pois com outro jogador já aconteceu, com um dos maiores ou, por que não, o maior de todos os tempos. Roger Federer, com quase 34 anos de idade, disputou sua décima final de Wimbledon nos últimos treze anos. Absolutamente incrível e poderia ser ainda melhor. Ah Se Não Fosse o Novak Djokovic.

Difícil não fazer a comparação com Pete Sampras. O americano ganhou sete título em oito anos. Jamais foi derrotado em uma decisão. Já Federer tem seis títulos, um a menos que Sampras, porém fez dez finais. O suiço se manteve competitivo por mais tempo que Pete Sampras. Inclusive Federer superou Sampras no torneio de Wimbledon de 2001, em cinco sets duríssimos, mas acabou perdendo nas quartas-de-final para Tim Henman, que era a esperança britânica antes de Andy Murray. Naquela época ainda prevalecia o saque-voleio. Talvez por isso Goran Ivanišević levou a taça. Só em 2003 Federer inciaria seu domínio, dominando até 2009, onde só perdeu a final épica de 2008 contra Rafael Nadal.

Depois disso foram dois anos ausente na final. Bom para Nadal e Djokovic, até que em 2012 ele volta para acabar com a festa de Murray. O jogador já está com mais de 30 anos, Sampras tinha menos de 30 quando venceu Wimbledon pela última vez. Mas Federer mostra que não está morto e chega em mais duas decisões. Só que do outro lado da rede estava uma faminto e incansável Djokovic. Ah Se Não Fosse o Novak Djokovic. Federer poderia ter aumentado sua coleção de Grand Slam ainda mais com mais alguns títulos na grama, os 17 poderíam virar 18, quem sabe 19. Algo que talvez ainda seja possível, porque o fim da carreira não está próximo de ser anunciado e o leão da montanha ainda tem fome de bola. No ano que vem tem mais, ou muito mais se o Djokovic não estiver por lá para atrapalhar.

0 comentários: