Uma vitória sem nenhum exagero

15:50 Net Esportes 0 Comments

O céu estava escuro e a chuva era uma ameaça real. O que ninguém, no entanto, poderia imaginar, é que ela viria tão repentinamente e de maneira tão torrencial bem na hora que Lady Antebellum interpretava o hino nacional. Alguns abriram seus guarda-chuvas, outros optaram por vestir a capa, mesmo assim era possível ver alguns valentes de terno e gravata enfrentando a água. Foi péssimo, mas foi rápido. As nuvens dissiparam a areia da pista nem ficou molhada. Estava tudo pronto novamente para a disputa do Kentucky Derby, e para alegria e roupas secas de 167 mil pessoas que lotavam Churchill Downs.

Depois que American Pharoah ganhou a tríplice coroa no ano passado, as expectativas para o Kentucky Derby aumentaram naturalmente. A corneta soa e alguns espectadores vão às lágrimas quando em coro todos cantam "My Old Kentucky Home". Em seguida, aos poucos, os cavalos vão se encaminhando para o ponto de largada e um a um entrando em seu local previamente estabelecido. O último deles a entrar, aquele que faz a sineta tocar em praticamente um segundo depois que a sua porta se fecha, é Danzing Candy. Ele é o último a se posicionar, mas se torna o líder da prova em muito pouco tempo. Impossível não lembrar de Big Brown e sua vitória em 2008 saindo da posição número 20.

São vinte cavalos na corrida das rosas brigando pela aclamada vitória. E entre tantos concorrentes naturalmente existe um favorito. Seu nome é Nyquist, em homenagem a um jogador sueco de Hóquei no Gelo. Montado por Mario Gutierrez, ele está logo ali, na terceira e ás vezes até segunda colocação. Com sua inconfundível roupa na cor roxa, ou seria lilás? Gun Runner ameaça, mas quando viram na última curva ele dispara pela reta enquanto Candy desaparece lá atrás. As esperanças do treinador Doug O'Neill assim se renovam. Em 2012 seus cavalo venceu o Kentucky Derby e o Preakness Stakes, mas teve que se aposentar antes da derradeira corrida final da tríplice coroa em Nova York.

Ele não venceu no Belmont Stakes, e provavelmente será muito difícil ou complicado vencer esse ano com Nyquist. O cavalo sem dúvida alguma mostrou sua força se mantendo entre os líderes o tempo todo e ganhando com uma vantagem, mesmo que mínima. Isso aconteceu especialmente porque um outro favorito, Exaggerator, chamou a atenção com seu exagero na reta final. O cavalo montado pelo especialista Kent Desormeaux estava lá atrás como quem não quer nada e como muitos já venceram antes. A arrancada na reta final foi fulminante e ele venceria se houvessem mais alguns metros de pista. Se não tivesse ficado encaixotado na última curva talvez chegasse com mais fôlego. Nyquist que se cuide, a história da tríplice coroa de 2016 só está começando.

0 comentários: