Cleveland Cavaliers finalmente é campeão

11:41 Net Esportes 2 Comments

nba, celveland, lebron james, net esportes
E então Kyrie Irving fez o que ninguém estava conseguindo fazer nos últimos quatro minutos de jogo, ele acertou a cesta. Ironicamente foi uma bola de três pontos, aquela que custa cair quando arremessada pelo Cleveland Cavaliers. Do outro lado, os especialistas e recordistas de bolas de três pontos, continuavam errando como nunca e cavando sua própria cova para um sepultamento coletivo dentro de sua própria morada, já quase esquecida e pronta para ser deixada para trás. Os segundos preciosos no relógio iam se esvaindo e a bola foi parar nas mãos daquele que já vinha fazendo o milagre acontecer. Os números impressionantes já o colocavam com chances de ser MVP mesmo sem o grande título. Com o anel entre os dedos tudo se tornou mais fácil e lógico.

Apenas três pontos de vantagem com dez segundos no relógio é muito pouco para dizer que tudo está garantindo. Principalmente quando se está jogando contra uma equipe especialista em bolas de três pontos. A chance de prorrogação é eminente e os fãs apaixonados, aqueles que não torcem para ninguém e adoram ver a coisa pegar fogo em um jogo sete de uma final, já estão contando com a possibilidade de continuar desfrutando do melhor basquete do mundo. Eles só não esperavam que a bola iria parar na mão do jogador mais valioso das finais. A bola decisiva do jogo decisivo está pronta para ser arremessada em direção à cesta e decretar a vitória certeira. Por sorte ele não tinha apenas uma chance, e sim duas grandes oportunidades de finalmente dar ao seu povo a sua maior alegria.

Não foi exatamente como Michael Jordan e sua ceta espetacular de três pontos no últimos segundos para ser campeão em 1998. Não foi a enterrada monstruosa que poderia ter rendido dois pontos, mas foi tão decisivo e determinante quanto a própria cesta que Irving havia acabado de fazer. Eram duas chances porque eram dois simples arremessos de lances livres. Como Pelé marcou o seu gol de número mil cobrando pênalty, para que todos pudessem estar atentos e não deixarem de ver o grande feito. Mas tinha que ser dramático, tenso e emocionante. A primeira bola não caiu e a temida vantagem de apenas três pontos permanecia. Na segunda veio o alívio, mais um ponto para o Rei Lebron James e enfim o caixão do Golden State Warriors estava fechado. A última bola finalmente caiu e o fantasma foi exorcizado.

Jamais, em uma série final da NBA, um jogador havia marcado 208 pontos com 79 rebotes e 62 assistências. Com dois jogos seguidos marcando 41 pontos, um feito de Shaquille O'Neal no ano 2000, o MVP das finais de 2016 chegou a uma média de 29,7 pontos por jogo, a maior da história para um time campeão em uma série final com sete jogos. LeBron James chegou em 2003, deu a esperança ao torcedor de Cleveland que chegava a mais de 50 anos sem ver uma equipe da cidade se tornar campeã em qualquer esporte que seja. Mas ele foi embora para ser campeão em Miami e se tornou um grande vilão. Com dois anéis, alegrias para Dwyane Wade e Chris Bosh, a hora de voltar enfim havia chegado. Havia também uma promessa para ser cumprida, alcançar uma glória que talvez ninguém pudesse imaginar o quão difícil seria.

Se não tem um San Antonio Spurs ou um Dallas Mavericks, então surge um Golden State Warriors pela frente para frustar seus sonhos e desejos. A guerra é perdida, mas a esperança é sempre renovada. Sem Kyrie Irving, Kevin Love ou qualquer outra peça fundamental, não seria possível, mas se o time conta com a liderança de LeBron James, ele estará na grande final. Assim é a NBA dos últimos anos, seja com Miami Heat ou com Cleveland Cavaliers. O problema era que só chegar na final não era suficiente. Ele precisava acertar a última bola e cumprir a promessa. Ele voltou com um só objetivo e o Golden do espetacular Stephen Curry não poderia estragar seus planos mais uma vez. A última bola então caiu, o último jogo então foi vencido. O Cleveland Cavaliers, com LeBron James MVP, do jeito que deveria ser, finalmente se torna campeão da NBA.

2 comentários:

Ron Groo disse...

Estava assistindo o jogo 7 com meu filho. Ambos torcendo pelo Golden State, mas ficava cada vez mais difícil não se assustar com o que estava jogando LeBron e Kyrie Irving.
Soma isto a partida meia boca do Curry e o título on the road do Cavs ficou justo.
Mais que justo: merecido.

Net Esportes disse...

Verdade Groo, o Golden se esforçou para perder e o LeBron jogou muito. Ano passado, mesmo perdendo, o LeBron merecia o MVP. Finalmente o Cleveland conseguiu!