O lar encontrando quando fora está jogando

10:13 Net Esportes 0 Comments

Era o ano de 1991 e o Pittsburgh Penguins chegava pela primeira vez em uma decisão da NHL. A chance de brigar pelo título da Stanley Cup em um esporte tão canadense. Uma equipe americana não chegava na decisão desde 1983. E desde 1981 a grande decisão do hóquei no gelo não via dois times dos Estados Unidos brigando por um dos maiores e mais antigos troféus do planeta. A equipe de Pittsburgh perdia a série por 2 a 1, mas conseguiu três vitórias consecutivas. A estrela de Mario Lemieux brilhou mais forte e o título veio fora de casa, onde mesmo sem o gelo do pólo sul, encontraram o seu lar e promoveram um verdadeiro massacre no jogo seis, com uma vitória por 8 a 0.

Chegar em uma decisão de Stanley Cup já algo para ficar na história. Estar duas vezes consecutivas na briga pelo título então é para se orgulhar eternamente. Principalmente quando antes do ano anterior isso jamais havia ocorrido antes em todos os tempos. Mas quando se vê do outro lado uma equipe como o Chicago Blackhawks, que não chegava na final desde 1973, então fica difícil prever qualquer coisa. Exceto claro para uma equipe que tem Mario Lemieux. Os Penguins deslizam em uma superfície gelada e passeiam na grande decisão. Quatro jogos a zero, mais uma vitória fora de casa, naquela que fora a última decisão no Chicago Stadium, que fechou suas portas em 1994.

Tudo que é bom dura pouco. A boa fase acabou e o Pittsburgh Penguins só voltou a uma decisão em 2008 graças a vinda de Sidney Crosby em 2005. Estava dando quase tudo certo na final contra o Detroit Red Wings, mas quando chegou o jogo seis o placar era de 3 a 2 e o jogo era na Mellon Arena, sua casa, mas não seu lar de conquistas. Primeira derrota em decisões, porém não era o fim das decisões em sequencia. No ano seguinte eles estavam lá novamente, e novamente encontraram a equipe de Detroit. Agora as coisas mudaram um pouco, a vitória em casa empatou a série no jogo seis e a decisão do título ficou para o jogo sete. Fora de casa eles encontram seu lar, alcançam a glória e são campeões mais uma vez.

Só falta agora chegar na decisão em três anos seguidos. Mas também não precisa esperar 16 anos para chegar lá novamente. O Pittsburgh Penguins retorna para glória aos trancos e barracos, com jogadores fazendo sacrifício, com dores, com a estrela de Sidney Crosby brilhando tanto quanto brilhava a de Mario Lemieux. Desta vez o rival é o surpreendente San Jose Sharks, que nunca havia sido campeão e sequer chegado em uma decisão. O Consol Energy Center, sua nova casa desde 2010, continua não trazendo a sorte que lhe falta diante de seus torcedores e eles perdem o jogo seis. Não tem problema nenhum, o lar é encontrado quando fora eles tem jogado. Direto para o SAP Center, para uma vitória de 3 a 1, para mais uma consagração e para soltar mais um grito de campeão. O Pittsburgh Penguins é quatro vezes campeão fora de casa, seja lá onde for que encontrem o seu verdadeiro lar.

0 comentários: