Mais improvável impossível

18:15 Net Esportes 1 Comments

Germany's Miroslav Klose celebrates his goal during the 2010 World Cup second round soccer match against England at Free State stadium in Bloemfontein June 27, 2010.  REUTERS/Kai Pfaffenbach (SOUTH AFRICA - Tags: SPORT SOCCER WORLD CUP)
Por mais que se veja e reveja as cenas gravadas no estádio Wembley em 30 de julho de 1966, é até exagerado querer crucificar o árbitro suiço Gottfried Dienst por aquele gol inglês onde a bola teria tocado no travessão e depois em cima da linha. Mas ao mesmo que tempo que 44 anos depois, novamente em uma Copa do Mundo, qualquer um pudesse imaginar que no mesmo duelo entre Inglaterra e Alemanha, o mesmo lance iria se repetir. Algo que era tão impossível quanto ver o árbitro se equivocar novamente. Não se trata apenas de tecnologia, se trata de bom senso, se trata de século 21 e de tantos e tantos recursos que muitos outros esportes já usam, as diferença entre 2010 e 1966 são inúmeras, incluindo até o fato que desta vez a bola entrou e o gol não foi confirmado.

Se diante daquelas 98 mil pessoas que viram a final da Copa de 1966 o gol de Geoff Hurst fosse anulado, a Inglaterra poderia ter tido outro destino ou não além de levar o seu único título mundial, impossível determinar. Assim como não da para saber também se caso o gol de Frank Lampard no estádio Free State, em Bloemfontein, onde a bola bate no travessão, entra 33cm e depois volta a bater no travessão novamente a aí sim na linha do gol, mudaria a história do jogo de oitavas-de-final contra a Alemanha ou não. Naquela altura do final do primeiro tempo a partida ficaria empatada em 2 a 2, as dúvidas sobre o destino inglês no segundo tempo são inúmeras. Müller faria dois gols? E Martin Peters, ampliaria o resultado na decisão de 1966?

O certo é que na segunda etapa a Inglaterra veio para cima desordenada, e a Alemanha aproveitou para aplicar a sua maior goleada em toda a história jogando contra a Inglaterra. Além de dar o troco naquela derrota sofrida na única final da Copa em que os ingleses conseguiram faturar seu único título até hoje. E mesmo que não fosse pelo erro grotesco de Jorge Larrionda e do de auxiliar Mauricio Espinosa, não é muito difícil imaginar que a Alemanha levaria vantagem de todas as formas, pois a equipe está jogando de forma consistente e bem postada taticamente. Os jovens Özil e Müller tem feito grande diferença e com duas goleadas o time já passa a sonhar com a grande decisão.
Germany's goalkeeper Manuel Neuer watches as the ball crosses the line during the 2010 World Cup second round soccer match against England at Free State stadium in Bloemfontein June 27, 2010. England were denied an equalising goal on Sunday when a Frank Lampard shot from 2O metres out hit the crossbar and dropped well over the line.  REUTERS/Eddie Keogh (SOUTH AFRICA - Tags: SPORT SOCCER WORLD CUP IMAGE OF THE DAY TOP PICTURE)
Hoje chora a Inglaterra como chorou a Alemanha em 1966, a equipe dirigida pelo técnico italiano pode se lamentar o resto da vida pelo gol mal anulado mas tem que reconhecer também sua péssima atuação na África do Sul. Onde pode incluir na lista dos lamentos a ausência de David Beckham, as lesões de Wayne Rooney que talvez tenha sido primordiais para o seu desempenho muito abaixo do esperado, o sistema defensivo que afundou completamente na partida de hoje, a falta de um goleiro competente e tantas e tantas outras coisas, como a bola que não entrou em 1966 e que foi entrar só agora em 2010, mas que ironicamente deu glórias na marcação equivocada de antigamente e tristeza em um novo erro de arbitragem que só mostra o lado ridículo do conservadorismo lamentável da FIFA, até quando ficaremos nas mãos da subjetividade dos juízes? (Fotos: Kai Pfaffenbach/Reuetrs e Eddie Keogh/Reuters via PicApp)

1 comentários:

FilipeJMS disse...

Como diria Tiago Leifert da Globo, agora só falta a Argentina ser eliminada por um gol de mão ahahahahah!!