O retorno para o seu antigo lar

14:31 Net Esportes 1 Comments

Miami Heat forward LeBron James drives to the net against the Boston Celtics in the second half of the opening night game at the TD Garden in Boston, Massachusetts on October 26, 2010.  UPI/Matthew Healey Photo via Newscom
As portas de Cleveland estão abertas para ele novamente, mas este não se trata de um retorno ao Cavaliers e sim apenas um retorno ao Quicken Loans Arena onde tudo começou. LeBron James era conhecido por todos como o Rei do lugar, agora ele apenas tem que aguentar as vaias dos torcedores que a tão pouco tempo atrás o ovacionavam em todas as partidas. Uma das maiores estrelas da atualidade na NBA deixou a equipe que jamais havia sonhado tão alto com ele para mudar de time, mudar de cidade, e voltar apenas como visitante, como adversário. Quem da as cartas agora é o Miami Heat, seus novos companheiros de trabalho são Dwyane Wade e Chris Bosh. O atleta não liga se os que já o amaram agora odeiam, ele só quer saber de jogar basquete, fazer o que sempre fez durante toda a sua vida nesse mesmo palco.

Toda essa revolta da torcida que vaia e traz cartazes ofensivos é bem compreensível. LeBron James era seu maior ídolo e a decisão do jogador de ir embora acabou gerando toda essa fúria pois eles tinham quase certeza de que jamais os perderiam. O melhor time na temporada regular, a grande esperança de serem campeões pela primeira vez em sua história encerradas pela simples saída de um único jogador. O anuncio em um programa de TV, a falta de consideração com o fã principalmente e uma possível pressão de patrocinadores e empresários só agravam ainda mais a delicada situação. Mas o jogador consegue controlar a questão com muita delicadeza, elogiando os antigos fãs de maneira eloquente e mais do que isso provando que era mesmo essencial no antigo time, o melhor jogador que já passou por lá em todos os tempos.

A idéia de sair e jogar com Wade e Bosh é simplesmente para ser campeão. O primeir faz 22 pontos e o segundo faz 15. Suas contribuições são importantes mas a contribuição de James é muito mais. Nas declarações o amor ao ex-time ainda existe, na quadra seu jogo parece mais uma resposta a tantas críticas que recebe durante todo o tempo. São oito assistências, cinco rebotes e nada amenos que 38 pontos na partida, 24 só no terceiro quarto. O jogador ainda não havia tido uma atuação tão expressante neste ano com sua nova camisa, ele alegra seus novos fãs e da um verdadeiro presente de grego aos antigos fãs no seu retorno ao antigo lar. Os impiedosos adoradores do basquete só terão agora motivos para o odiarem ainda mais, porém nem todos pensam assim desta forma tão raivosa.

O relógio já marca quase meia noite e pelo corredor ele está indo embora. Mas antes de partir LeBron James escuta alguém dizer - "Eu ainda gosto de você", ele para, volta e conversa com o homem. Mais tarde alguém grita - "Você ainda é o Rei" e aos poucos os funcionários do Quicken Loans Arena vão fazendo a sua despedida do antigo ídolo como não puderam fazer quando ele deixou a cidade na primeira vez. Todos os seus companheiros já estão no ônibus, prontos para irem para o aeroporto, voar para outra cidade e James é o último. O jogador se despede mais uma vez e está partindo para longe, ele não faz mais parte da história de Cleveland e seu destino agora é ouro, as portas se fecham e o Miami Heat se recupera sonhando que pelo menos o Rei consiga fazer um pouco mais por eles do que fez pelo Cleveland, que pelo menos consiga ganhar o título. (Fotos: Matthew Healey/UPI via PicApp)

1 comentários:

André Augusto disse...

Uma volta fria por parte do Lebron. E muitas manifestações de repúdio a sua "traição". Fazia tempo que não via nada semelhante.