Aquele Barcelona do Messi

23:04 Net Esportes 0 Comments

O quarto título de sua história, o terceiro título em seis anos e poderia definitivamente ter sido o terceiro título em três anos. Se não fossem obrigados a viajar de trem até Milão no ano passado para enfrentarem a Inter, quem poderia dizer que esse Barcelona de Messi e Josep Guardiola teria perdido aquele jogo por 3 a 1? E se não fosse a vantagem de dois gols teria a equipe de José Mourinho condições de segurar o melhor time do mundo perdendo apenas de 1 a 0? Não é uma questão de questionar a capacidade da equipe que venceu a Champions League do ano passado bem como o Campeonato Mundial, é apenas uma forma de exaltar a capacidade que o melhor time da atualidade possui, o time espanhol da Catalunha que encanta o mundo com seu jogo envolvente e que leva o maior campeonato de clubes do mundo mais uma vez para a sua casa.

Mérito para a Inter e para Mourinho por terem se aproveitado da situação criada no ano passado, mérito para o Real Madrid que recentemente antes dos encontros pelo Campeonato Espanhol vencido pelo Barça e os jogos de semifinal da Champions, derrotou o rival na Copa do Rei da Espanha, quando venceu por 1 a 0 e quando deixou a taça cair no meio da rua quando fazia o desfile de campeão. Se fosse o Barcelona não iria haver essa cena vexatória, se fosse aquele Barcelona de 2009 que ganhou cada um dos campeonatos que disputou a história poderia ser outra, mas mesmo que esse Barcelona não consiga vencer tudo, que não tenha sido campeão invicto como poderia ter sido o Manchester United, é praticamente impossível negar a ele a condição que os olhos do mundo o dão neste momento, é impossível encontrar outra equipe com tanta qualidade, tanta superioridade e com um futebol tão belo como essa equipe do Barcelona dos últimos três anos.

Apontar o Manchester United como o único que poderia superar esse Barcelona não era um exagero ou uma forma de promover o jogo final da Champions League por grande parte da mídia mundial, era uma realidade que realmente poderia acontecer. Um desses motivos além deste senhor carismático chamado Alex Ferguson era que a equipe vem de quatro conquistas nacionais nos últimos cinco anos, vários outros títulos incluindo a própria Champions League em 2008 e um outro fato ainda mais determinante do que a sua campanha invicta na emblemática competições de clubes da Europa, essa era a terceira final que fazia nos últimos quatro anos. A derrota em 2009 foi para esse mesmo Barcelona, por 2 a 0, caindo de joelhos e sucumbindo à monumental equipe espanhola assim como hoje quando foi superado por 3 a 1. No final valeu pela determinação, com a certeza de que a derrota foi simplesmente para o maior de todos.

O Barcelona é o melhor time da atualiada pelos títulos que vem conquistando e pelos que perdeu por circunstâncias adversas. O Barcelona é o melhor pelo técnico jovem e competente que contratou, é o melhor porque é da Espanha, porque tem diversos craques da Seleção Espanhola campeão da Copa do Mundo. É o maior porque tem Pedro, o autor do primeiro gol do jogo que abriu as portas para uma nova glória e também porque tem David Villa, que fecha o placar com um golaço inesquecível. Só que mais do que tudo isso o Barcelona se completa hoje como a melhor equipe de futebol do planeta porque além de conseguir dominar o jogo com uma facilidade incrível, eles tem um gênio com a bola nos pés, um maestro e um jogador que é disparado mais uma vez o melhor jogador do ano, o mestre Lionel Messi, o autor do segundo gol, o jogador que chama a responsabilidade e que determina o ritimo do jogo. O Barcelona de hoje já está marcado para sempre, só que no futuro quando for lembrado será citado como aquele Barcelona do Messi. (Por: Net Esportes Foto: Jasper Juinen/Getty Images)

0 comentários: