Uma lesão que veio na hora certa

11:16 Net Esportes 1 Comments

Futebol americano nfl Peyton ManningO casamento ocorrido em 1998 foi perfeito. Um sim de cada lado evitando por pouco uma segunda escolha totalmente equivocada. Festa de gala com tudo do melhor, boa comida, sobremesa e até pizza na madrugada, por que não? O Indianápolis Colts se juntou a Peyton Manning, uma união perfeita de 14 anos que resultou em 11 playoffs, quatro prêmios de MVP e um título no Super Bowl, em 2007. Se comparado ao irmão Eli, parece pouco, pois o quarterback do Giants já foi campeão duas vezes representando Nova York. Mas se comparado à última temporada do Colts, Peyton foi mais do que essencial para a equipe de Indianápolis conseguir ter feito o que fez nesses anos todos com ele. Tudo porque ele não jogou devido à uma lesão, uma lesão que por incrível que possa parecer veio em uma boa hora para o Indianápolis Colts.

Vamos voltar rapidamente à temporada de 1997 da NFL, aquela em que o Denver Broncos derrotou o Green Bay Packers no Super Bowl por 31 a 24, evitando uma segunda conquista para Brett Favre. Naquele ano o Indianápolis Colts conseguiu ser pífio, bizarro. Não tanto quanto o Detroit Lions que perdeu tudo alguns anos atrás, mas bem ruim com apenas três vitórias e 13 derrotas. A NFL não é como os campeonatos de futebol que conhecemos, onde o pior é rebaixado para uma segunda divisão. A NFL, assim como a NBA e MLB, preza pelo equilíbrio. O pior de cada ano tem privilégios no ano seguinte, tem a chance de fazer a primeira escolha do Draft, e o Colts nunca erra nessa hora. Eles escolheram Peyton Manning, acertaram em cheio e foram felizes pelo tempo que durou esse casamento com data para acabar.

Ao contrário dos casamentos na vida real, existem os contratos quando se fala da união esportiva entre um atleta e uma equipe. O prazo termina e o jogador vira agente livre. Uma renovação pode custar até U$ 28 milhões de dólares e às vezes é melhor se separar, ir cada um para o seu lado. Peyton Manning poderia sair nesse ano de um jeito ou de outro, tendo jogado ou não a última temporada, mas foi muito melhor para o Colts ele não ter jogado. Uma lesão terrível o deixou fora de todos os jogos da sua equipe que defendeu desde que entrou na NFL. A campanha do Colts em 2011 conseguiu ser ainda pior do que a de 1997. Apenas duas vitórias e terríveis 14 derrotas. A pior campanha da temporada da NFL, e isso é tão bom quanto ser campeão, isso lhes garante a primeira escolha do Draft de 2012 no futebol americano.

Vai com Deus Peyton Manning e obrigado por não ter jogado no ano passado. O Indianápolis Colts agora poderá escolher o quarterback novato Andrew Luck que vem da Universidade de Stanford e é considerado o melhor quarterback a sair do futebol universitário desde o próprio Peyton Manning. É muita sorte para o Colts ter a chance de pegar o melhor quarterback universitário 14 anos depois de ter pego aquele que era o melhor naquela época. Só resta saber é claro se Luck terá a sorte de ser como Manning. Afinal Manning tem sobrenome histórico em uma família de vencedores. Por isso, mesmo aos 36 anos de idade, ele será muito disputado depois que o Colts anunciar oficialmente a sua saída. San Francisco 49ers, Miami Dolphins, New York Jets. Todos lutando para ter um dos melhores jogadores da liga, pois apostar e escolher aquele que poderá ser o melhor um dia será privilégio apenas do Indianápolis Colts. (Foto: AP)

1 comentários:

Luiz Paulo Knop disse...

Todos apostam muito em Andrew Luck, acho que nem com o Peyton a aposta foi tão grande.

Para o meu 49ers resta torcer para que ele saia mesmo dos Colts e vá para San Francisco no lugar do instável Alex Smith...

Luiz Paulo Knop
www.resenhaesportiva.com