Aprendendo com os erros

13:44 Net Esportes 2 Comments

Aquele trágico início de abril parece que foi ontem. Rory McIlroy já era bem conhecido no mundo do golfe desde os seus dezoito anos de idade, sempre cotado a ter um futuro promissor. No Masters de Ausgusta mais uma oportunidade depois de ter se posicionado entre os três melhores do Open Championship e também do PGA Championship, neste último duas vezes. A liderança era sólida, vantajosa e nada parecia detê-lo, exceto ele mesmo, que muito provavelmente se desconcentrou e acabou jogando como se fosse um amador, batendo muito acima do par, bem diferente das doze tacadas abaixo que havia conseguido nos dois primeiros dias. Foi um verdadeiro colapso, foi absurdamente decepcionante, mas quem via potencial no garoto tinha razão, comprovado agora no US Open, mais um torneio Major, a primeira oportunidade de mostrar que aprendeu com os erros, e além disso simplesmente surpreender a todos com uma vitória avassaladora.

Os olhos do mundo esqueceram Rory McIlroy depois do Masters e ainda seguem sua insistência em querer rever Tiger Woods nos seus melhores dias, afinal o velho conhecido jogador continua sendo o esportista mais bem pago do mundo. Só que desta vez ele não teve nem a chance de perder novamente como sempre perde depois do escândalo que abalou sua vida pessoal e profissional, pois desta vez ele estava com uma contusão, e nem viajou até o Congressional Country Club, em Bethesda, Maryland. Isso levou os especialistas de plantão a apontarem Phil Mickelson como provável candidato ao título, mesmo porque o conhecido golfista sempre amargou vários vice-campeonatos no US Open, a maioria deles com Tiger Woods na primeira posição. Só que Mickelson decepcionou desde o primeiro dia, ficou para trás, viu McIlroy bater 65 logo de cara na quinta-feira e viu o mundo já arregalar os olhos, uma história muito conhecida começava a se repetir.

Um rápido retorno ao ano 2000, vamos ao Pebble Beach Golf Links, na Califórnia. Ainda na quinta-feira, ainda no primeiro dia do US Open de golf e um jovem mostrando todo o seu potencial. Seu nome era Tiger Woods e ele já era muito conhecido nessa época, já era um grande fenômeno e conseguia as mesmas 65 tacadas na volta inicial deste mesmo Major como Rory McIlroy conseguiu agora em 2011. No segundo dia foram 69 tacadas, o par do campo no sábado e fechando no domingo com 67 tacadas abaixo do par. Tiger Woods conseguiu uma vitória espetacular com doze tacadas abaixo do par, sendo que todos os outros competidores ficaram acima do par, atingindo assim uma diferença expressiva de quinze tacadas de diferença para o segundo colocado Ernie Els. Não tem como não comparar a vitória de Woods no ano 2000 com essa vitória de McIlroy este ano, mesmo porque o jovem de apenas 22 anos conseguiu o que ninguém jamais havia conseguido antes.

Doze tacadas abaixo do par era o maior recorde na história do US Open, mas o fato do campeonato mudar sempre de campo para suas disputas anuais talvez façam as comparações não serem tão pertinentes. Mesmo assim todos querem saber qual vitória surpreendeu mais, a de Woods em 2000 ou a de McIlroy em 2011, já que o irlandês não perdeu seu foco como no Masters e se manteve firme até o final, batendo ainda 66 no segundo dia, 68 no terceiro e fechando com 69 no último dia, conseguindo poucos bogeys, um eagle e se mantendo sempre abaixo do par, atingindo a marca sensacional de dezesseis tacadas abaixo do par, com o segundo colocado tendo apenas oito tacadas abaixo. Rory McIlroy chegou ao seu primeiro major, apenas o terceiro título de sua carreira, mas mostrou que não é um jogador qualquer, é um jogador que pode dar a volta por cima e que pode ir muito longe, quem sabe ele não siga os passos de Tiger Woods, ou pelo menos siga fazendo o que o americano já não faz a muito tempo, ser campeão. (Por: Net Esportes Foto: David Cannon/Getty Images)

2 comentários:

Patrick Araújo disse...

Concordo com vc plenamente que o Tiger hoje é apenas um esportista mais bem pago do mundo, apenas isto, deixou de ser o jogador fenomenal.. Uma pena...

Tomara msm que o garoto siga os passos de Tiger Woods, logico que na carreira esportiva para ser campeão e naum o siga numa carreira pessoal...

Net Esportes disse...

@Patrick Araújo: Pode crer Patrick, só os passos profissionais porque os pessoais realmente terão graves consequências !!!!