Retorno do frio e do Esquí Alpino

12:49 Net Esportes 1 Comments

Alemã Vitkoria Rebensburg vence Giant Slalom na World Cup race on the Rettenbach glacier in the Tyrolean ski resort of Soelden October 23, 2010. REUTERS/Dominic Ebenbichler (AUSTRIA - Tags: SPORT SKIING HEADSHOT)
O Inverno e o frio que racha os dedos estão chegando no Hemisfério Norte. As altas e imponentes montanhas dos Alpes aos poucos estão ficando cada vez mais brancas e prontas para receber um dos esportes mais interessantes que as temperaturas abaixo de zero podem proporcionar. As Olimpíadas de Inverno de 2010 disputadas em Vancouver, no Canadá, finalmente tiveram uma ampla cobertura no Brasil, fosse através de boas reportangens na TV ou transmissões ao vivo pela Internet as pessoas puderam se apaixonar e se encantar com o Curling, além de confirmar que o Esquí Alpino nunca deixará de ser o grande xodó das competições que são uma exclusividade para quem tem um clima muito gelado. Um clima que só aparece em uma época do do ano, uma época que finalmente chegou para aqueles que já estavam com saudades.

A emoção de ver os esquiadores descendo pelas montanhas em alta velocidade faz muita falta, mas também faz falta ver a beleza e o charme da principal esquiadora da atualidade. Lindsey Vonn pode ainda ser uma atleta desconhecida do grande público, mas depois de ser uma das grandes estrelas das Olimpíadas e depois de ter faturado três vezes seguidas o título da Copa do Mundo de Esquí Alpino esse fator deixou de ser unanimidade. Quem jamais ouviu falar o nome da norte-americana é vítima da cultura atrasada de seu país que fecha as portas e os olhos para o que de melhor o mundo tem a oferecer. E a atleta é uma das poucas que pode oferecer esse melhor, exceto talvez na primeira etapa da edição 2011 da Copa do Mundo, um resultado ruim que já era esperado e nem de longe a faz deixar de sonhar com o tetracampeonato.

Três títulos de campeã geral da Copa do Mundo, 33 vitórias na carreiras além de duas medalhas olímpicas e quatro em mundiais. Um 18ª na prova de abertura disputada em Sölden, na Áustria, pode para muitos parecer um desastre. Estaria Lindseu Vonn fora de forma? Claro que não, a etapa de abertura foi uma prova de Giant Slalom, modalidade do Esquí Alpino que Vonn jamais ganhou em toda a sua carreira. Uma carreira que mesmo sendo priorizada para Downhill e Super G já a fez ter sucesso no Super Combinado e também duas vitórias em Slalom. Desta forma quem brilha é a atual campeã olímpica do Giant Slalom, Viktoria Rebensburg da Alemanha que aproveita para triunfar de forma contundente e não por acaso como fez em Vancouver, segundo declarou a própria esquiadora.
Germany's Vitkoria Rebensburg reacts after crossing the finish line during the women's giant slalom World Cup race on the Rettenbach glacier in the Tyrolean ski resort of Soelden October 23, 2010. REUTERS/Dominic Ebenbichler (AUSTRIA - Tags: SPORT SKIING IMAGES OF THE DAY)
É apenas o começo, mas o começo será mais disícil do que se pudesse imaginar. A próxima etapa acontece dia 13 de novembro em Levi, na Finlândia, com uma prova de Slalom. Depois disso todas vão para Aspen, nos Estados Unidos, para descer em mais um Slaom e mais um Giant Slalom. Talvez Lindsey Vonn se de bem correndo em casa ou talvez ela amargue mais resultados ruins nesse início de Copa do Mundo que só vai terminar no final do mês de março do ano que vem. Até lá muita coisa vai acontecer e não há dúvidas que a norte-americana irá se recuperar nas provas que são a sua especialidade, nas provas que lhe renderam vitórias suficientes para ser campeã três anos seguidos. As modalidades que não costuma vencer não são o seu problema na busca pelo tetracampeoanto, o seu problema tem nome e ela sabe muito bem qual é: Maria Riesch. (Fotos: via PicApp)

1 comentários:

Estamos de volta! Leia o post do nosso retorne e apoie!

Um grande abraço,

Luís Barreiros
porforadogramado.blogspot.com