Histórias Olímpicas XIII

15:12 Net Esportes 4 Comments

Pela primeira vez na história os Jogos Olímpicos atravessaram a linha do Equador e foram para o Hemisfério Sul. Melbourne, na Austrália, foi a sede de 1956 e realizou uma Olimpíada marcada pela tensão, as tropas soviéticas invadiram a Hungria e causou a desitência da Espanha, Países Baixos e Suíça. Egito, Líbano e Iraque também ficaram fora devido à ocupação anglo-francesa no Canal de Suez e a China acabou não indo por causa da presença de Formosa (atual Taiwan).

De todos os conflitos, o que trouxe piores consequências foi o que envolvia a Hungria, pois quando os húngaros enfrentaram os soviéticos no pólo aquático, a politica falou mais alto que o espírito esportivo, e eles acabaram se envolvendo numa grande pancadaria, onde brigaram tanto atletas quanto dirigentes dentro e fora da piscina, a Hungria acabou vencendo o jogo e ainda levou a medalha de ouro, mas União Sovética saiu da Austrália com muito mais pra comemorar.

Em plena Guerra Fria, os soviéticos, que já haviam mostrado força na edição olímpica anterior, enfim alcançaram o topo no quadro geral de medalhas, deixando o seu grande rival e até então imbatível EUA em segundo lugar, foram 98 medalhas ganhas contra 78 dos americanos, sendo 37 de ouro contra 32. O Brasil que teve de enviar apenas 48 atletas devido ao alto custo da viagem, saiu com apenas uma de ouro, mas que valeu por muitas.

O consagrado foi Adhemar Ferreira da Silva, que se tornou o primeiro brasileiro bi-campeão olímpico, na prova do salto triplo, condição que acabou mantendo por 48 anos até ser igualado. E se o Brasil teve um atleta para se orgulhar, o país sede também teve, com a australiana Beth Cuthbert que venceu os 100m e 200m rasos e ainda ajudou o time do 4x100m a levar o bronze. Com apenas 18 anos, ela virou heroína e recebeu o apelido de "menina de ouro". (Foto: Arquivo)

-
1952 - 1948 - 1936 - 1932 - 1928 - 1924 - 1920 - 1912 - 1908 - 1904 - 1900 - 1896

4 comentários:

Debora Ferreira disse...

Barraco nas OLIMPIAADAAS ! ashoaishasiaho eu queria ter visto :p mwentira, nao queria nao, a briga foi seria mesmo...
mas o brasuca lá que foi fazer historia se deu beem ! =)

saopaulinarp disse...

aUHUhuhauhauha
olhaa a loiraaa zuando (Deb)
arsrsrsrsrsrs..
BARRACO hauauuaa.
fala sériooo
como vc ta aiii???
ahh o que acha do tricolor contratar o Ibson???
ta rolandooooo rsrsrs..
Beijosss :P

Daniel Leite disse...

E as conquistas de Adhemar Ferreira da SIlva foram tão importantes e pioneiras que lhe renderam duas estrelas no escudo do São Paulo FC. Um verdadeiro ídolo.

Até mais!

Vinicius Grissi disse...

Grande Adhemar Ferreira da Silva. Uma pena que os Jogos acabaram "esvaziados" pela saída de alguns países.