Campeões 2020: Authentic

12:56 Net Esportes 0 Comments

Nas arquibancadas de Churchill Downs não havia as mais de 150 mil pessoas que normalmente estão por lá. Não era o primeiro sábado de maio e tão pouco podíamos ver as mulheres desfilando com seus mais variados tipos de chapéus. Havia um silêncio inquietante que mais tarde seria quebrado pelo famoso toque das cornetas, mas mesmo assim não parecia o dia da mais famosa corrida de cavalos da América. Em setembro não era para ter corrida e, na teoria, não deveria ter corrida quando se tinha na pista um cavalo tão favorito quanto Tiz the Law. Vencedor do Belmont Stakes que, em tempos de pandemia, abriu a disputa pela Tríplice Coroa ao invés de fechá-la. Esta era a lei e não havia falsificação ou cópia, mas havia um outro cavalo um pouco mais autêntico que ele.

O novo coronavírus deixou tudo bem diferente, exceto claro o fato de que após 146 anos de história o Kentucky Derby segue sem nunca ter sido cancelado. No mínimo retirado de seu tradicional primeiro sábado de maio, algo que não acontecia desde 1945. O portão de largada também está um pouco diferente e não conta com a presença de 20 cavalos, tendo apenas 18. E na hora da corrida tudo mudou novamente, já que três cavalos tiveram problemas e não largaram. Com apenas 15 cavalos e dois dos favoritos largando nas posições 17 e 18, ou melhor, o favorito largando na posição 17 já que com arquibancadas vazias e tradições deixadas de lado, nem parecia que ia ter corrida, ainda mais com Tiz the Law impondo a lei de que só ele poderia vencer, só que faltou um pouco mais de autenticidade nessa confiança toda.

A sineta toca e eles partem, em busca da tão sonhada vitória. De maneira incrível os cavalos que largam nas piores posições logo avançam para frente. Impossível não lembrar de Big Brown e sua incrível vitória em 2008 largando da posição 20. Mas então a surpresa é ver que na frente quem comanda a prova não é Tiz the Law, e sim Authentic, com uma atitude bem arrojada e autêntica. E sem conseguir impor qualquer tipo de lei, o grande favorito parece ter ficado preso no trânsito quando se vê atrás até de Ny Traffic. Ele não pode nem pegar o metrô já que o Belmont Stakes ficou para trás neste ano atípico. Aqui é Louisville e para vencer é preciso um pouco mais de autenticidade, é preciso tudo que Authentic tinha de sobra na reta final.

Parece até que foi fácil, de ponta a ponta, mas não foi. No dia triste que nem parecia que ia ter corrida, acabou tendo uma corrida incrível desde a última curva quando finalmente Tiz the Law resolveu ser o bom e velho cavalo que só havia perdido uma corrida neste ano. Ele arrancou firme e parecia que ia se impor no último trecho, mas Authentic manteve sua força absurda para alcançar a glória de cruzar a linha de chegada em primeiro com um tempo muito próximo dos dois minutos. Foi a terceira vitória do jockey John Velasquez e a sexta vitória do treinador Bob Baffert, que igualou o recorde de maior vencedor do Derby. No dia que não parecia que ia ter corrida e que acabou tendo uma corrida sensacional.

0 comentários: