Campeões 2020: Swiss Skydiver

12:55 Net Esportes 0 Comments

Tendo nascido em Louisiana e sendo filho de jóquei, só havia um destino profissional para Robby Albarado. Ele começou a montar em cavalos aos 10 anos de idade, e não demorou muito para começar alcançar os triunfos por volta do ano de 1990. Hoje, aos 47 anos, é possível dizer que sua carreira é fantástica, já que possui mais de 5 mil triunfos, incluindo o Preakness Stakes e a Breeders' Cup Classic de 2007. Mas não era bem assim. Albarado sofreu muito com lesões graves, teve até que fazer cirurgias no cérebro e tendo partes deles substuídas por malha de titânio. Mesmo com a recuperação em 2007, ele já estava esquecido e perambulando por corridas menores, até o dia que o destino lhe sorriu novamente e lhe deu uma nova oportunidade para brilhar em sábado de outubro que costumava ser em maio.

Tudo mudou com a pandemia de Covid-19. O Belmont Stakes abriu a disputa da tríplice coroa quando normalmente fecha. O Kentucky Derby foi a segunda prova quando sua função é da início ao embate. E ao Preakness Stakes, que sempre foi a segunda perna, restou tarefa de encerrar esse ano bagunçado. Já estamos em outubro e os cavalos ainda estão correndo. O Pimlico Race Course está completamente vazio, mas as apostas seguem a todo vapor. Authentic é o favorito, afinal ele venceu o Kentucky Derby e é treinado por Bob Baffert, mas Art Collector, com sua vasta coleção de artes e Thousand Words, que tem mil palavras para dizer, também tem chances. Ninguém acredita muito em Swiss Skydiver, pois uma égua não vence desde 2009 e apenas cinco venceram em 145 anos de história, ainda mais quando o jóquei titular não aparece.

O titular era Tyler Gaffalione, que levou Swiss Skydiver a uma vitória no Alabama Stakes em Saratoga e terminou em segundo no Kentucky Oaks, mas ele tinha um compromisso de correr em outra prova bem no dia do Preakness, afinal este nem era para ser o dia do Preakness se não fosse a pandemia. E assim sendo, o natural era chamar Mike Smith, só que o consagrado jóquei não conseguiu chegar a Baltimore a tempo de fazer os testes de Covid e a quarentena que são exigidos pelos oficiais de corrida de Maryland. O drama estava instalado, mas então o Kenneth McPeek se lembrou de um velho conhecido que estava bem esquecido. Robby Albarado foi chamado e teve mais uma chance de ser glorificado. A disputa, no entanto, não seria nada fácil, mas ele viu uma abertura e aproveitou para uma arrancada final emocionante.

Das graves lesões ao ostracismo, do retorno difícil até as vitórias pouco importantes. Albarado estava encostado, mas de última hora ele foi lembrado. Apenas cinco éguas haviam vencido em todos os tempos, e Authentic corria como nunca para triunfar mais uma vez. Na última curva eles estava juntos, colados lado a lado e arrancaram na reta final como jamais se esperava que fosse acontecer. Os concorrentes foram ficando para trás enquanto os dois seguiam firmes cabeça a cabeça, pescoço a pescoço e nariz a nariz. De uma forma brilhante, Albarado conseguiu manter Swiss Skydiver sempre um pouco à frente e ela não foi superada até cruzar a linha final. Uma vitória incrível para alguém que jamais deixou de sonhar e acreditar, seja em sua carreira aparentemente esquecida ou mesmo na pista, onde uma ameaça autêntica sempre esteve na vista.

0 comentários: