Fórmula 1 é na Glob... na Band

09:29 Net Esportes 0 Comments

Para quem sempre acompanhou a Fórmula 1 na Rede Globo, com muita nostalgia de Nelson Piquet, Ayrton Senna e, até mesmo Galvão Bueno, percebeu a bastante tempo que a categoria máxima do automobilismo estava prestes a deixar o tradicional canal de televisão a qualquer momento. Aos poucos a Globo foi deixando de mostrar o treino classificatório, motivado em grande parte pelas incontáveis mudanças na forma de classificação que faziam seu esforço máximo para se tornar atrativos, mas não surtiam muito efeito. Depois disso a Globo começou a cortar o pódio, com a clássica entrega da taças, hinos nacionais e festa do champanhe. Neste último caso o motivo foi a demora que o pódio passou a ter já que introduziram uma entrevista com os pilotos antes da premiação. A Globo não quis esperar para não prejudicar sua grade de programação.

Isso foi só o começo. Ainda havia imprevistos como bandeira vermelha que atrasavam a corrida, ou ainda corridas em horários tardios que coincidiam com o "sagrado" futebol e nem eram transmitidas, como os GP´s dos Estados Unidos, Canadá e México, por exemplo. Mas há ainda um motivo muito maior que talvez tenha sido fulminante, que é simplesmente a não presença de um brasileiro no grid já a alguns anos. Eles bem que tentaram ajudar alguns a conseguir uma vaga, mas faltou patrocínio, ou seja, faltou muito dinheiro para que isso se tornasse possível. Além disso o ideal é que o piloto brasileiro tivesse alguma chance de vencer, para gerar apelo com o público e conseguir mais audiência, pois sem ela não há propaganda, não há receita e não há lucro para a emissora que resolveu então abrir mão dos direitos de transmissão.

Dizer que "não chegaram a um acordo para renovar o contrato" é uma forma diferente de dizer que não aceitaram uma redução no valor que era pago pelos direitos. Da mesma forma por todos aqueles outros motivos a Globo provavelmente nem se esforçou para chegar a um acordo, pois resolveria diversos outros problemas, incluindo até salários dos profissionais. A Globo, no entanto, só não abriu mão de Galvão Bueno, pois precisa dele para outras narrações como o futebol e as Olimpíadas. Assim a Fórmula 1 foi para na Band, mas a julgar pela equipe de transmissão parece até que a Fórmula 1 segue na Globo! Todo mundo foi para lá, o Reginaldo Leme, que já não estava mais na Globo, o Felipe Giaffone, a Mariana Becker para fazer as reportagens na pista e até mesmo o narrador que narrava a Fórmula 1 no SporTV, canal da Globo, chamado Sérgio Maurício, que não é lá essas coisas e bem que poderiam ter colocado o Ivan Zimmermann.

Os mais nostálgicos talvez irão sentir falta da Fórmula 1 na Globo, especialmente pela narração, mas levando em consideração todos os outros profissionais envolvidos na transmissão talvez tenhamos a impressão que continua tudo igual. E por que não ainda melhor? Afinal teremos pelo menos o treino classificatório da primeira corrida, teremos enfim a volta do pódio, da premiação e do hino que é um momento tão legal (todo mundo conhece o hino alemão por causa dos triunfos de Michael Schumacher). E quem sabe não surja alguma novidade, alguma coisa que faça a Globo se arrepender, alguma coisa diferente que garanta mais audiência para a Band? Ou isso ou a mesmice de sempre, com os mesmos profissionais na transmissão e o mesmo piloto e o mesmo carro vencendo, ou seja, aquela monotonia que muitos odeiam, mas que não conseguem parar de ver, mesmo que seja na Band.

0 comentários: