E o dia do julgamento chegou

11:02 Net Esportes 0 Comments

A Yankee Stadium ficava lotado cada dia que os Yankees jogavam. O preço dos ingressos ficou alto e todos queriam ver a história sendo escrita. A pressão sobre os ombros era muito grande e Aaron Judge não suportaria ser julgado quando seu dever era decretar o juízo final. Mas assim como foi devagar no início da temporada, as coisas acabaram acontecendo mais cedo ou mais tarde até que o dia do julgamento finalmente chegou. Não foi no Yankee Stadium lotado diante de seu próprio júri que o sentenciava à glória, porém assim como o 61 que veio longe de casa, o 62 também chegou distante da Big Apple e decretou o fim de uma busca obsessiva que não poderia ter outro fim se não o fim de uma espera de 61 anos desde o ano de 1961 com o antigo recorde de 61 home runs na mesma temporada.

A autor daquela façanha foi o inesquecível e grandioso Roger Maris que vestia a camisa número 9 do New York Yankees. Em 1961 ele apostou com seu companheiro de time Mickey Mantle para quebrarem a marca de 60 home runs de Babe Ruth, o lendário jogador dos Yankees que havia rebatido 60 home runs em 1927. A aposta foi estabelecida pois naquele ano a Liga Americana de beisebol resolveu aumentar a temporada regular de 154 para 162 jogos. Os oito jogos a mais eram a chance que eles precisavam, mas a imprensa e alguns críticos acharam que era uma vantagem a mais para eles. Mantle se machucou saindo da disputa, mas incentivou Maris a seguir na busca sozinho. A marca de Maris foi alcançada em um jogo extra de desempate, o 163, colocando um asterisco incomodo em seu grandioso feito.

Mesmo com o asterisco, a história escrita por Roger Maris sempre foi exaltada e virou até filme. Agora, 61 anos depois do recorde de 61 feito em 1961, um novo capítulo dessa história é escrito por Aaron Judge e com ele mais um asterisco é colocado ao lado da marca que agora, ao invés de 61, é 62. A única diferença é que, exceto por uma demora para chegar ao 62, Judge não é julgado de forma duvidosa sobre seus feitos e sim os outros jogadores que antes dele já haviam passado e muito dessa marca de 61 home runs em uma mesma temporada. Seus nomes são Barry Bonds com 73 em 2001, Mark McGwire e Sammy Sosa que ficaram respectivamente 70 e 66 em 1998, todos eles jogado na chamada "Era dos anabolizantes", onde comprovadamente e assumidamente esses jogadores atuaram fazendo o uso de doping que melhorou suas performances.

E além do doping esses jogadores fazem parte da Liga Nacional, ou seja, a marca alcançada por Aaron Judge, mesmo que não seja oficialmente o recorde da MLB, passa a ser o novo recorde da Liga Americana que até então era de Roger Maris e antes dele Babe Ruth, todos eles jogadores do New York Yankees como é Aaron Judge, um jogador que descobriu aos 10 anos de idade que havia sido adotado, mas que deu a bola da marca dos 61 home runs para sua mãe adotiva que estava lá no Canadá quando ele alcançou o empate com Roger Maris. Agora, no Texas, ela estava lá novamente, junto com um torcedor do Rangers que pegou a bola histórica e ficou muito feliz, assim como todos os torcedores que lotaram o estádio e aplaudiram Judge de pé, pois não é todos os dias que alguém consegue ver a história sendo escrita ao vivo, no dia do julgamento, depois de 61 anos de espera.

0 comentários: